O que é Solstício de Verão? Quando acontece? Para que serve? Exercícios!

Dias longos, noites curtas ou, até mesmo, ao contrário. Geralmente, gostamos é de ter dias mais longos, pois achamos que temos mais tempo, que ele não passa, e assim podemos conquistar o mundo – se assim for.

Mas, o dia tem apenas 24h, 12h de dia e 12h de noite, não é mesmo?! No entanto, a sensação é que tudo muda, em uma certa época do ano. É tão bom que na correria do dia a dia não olhamos para o céu e “ops” por que será que isso acontece? Quando temos mais tempo durante o dia, estamos no solstício de verão.

Solstício de Verão: o que é?O que é Solstício de Verão? Quando acontece? Para que serve? Veja aqui.

As estações do ano mudam, o alinhamento dos astros também. E, apesar de parecer algo místico ou ligado à astrologia, nossa vida é guiada pelo solstício de verão: considerado um fenômeno da astronomia, que se caracteriza pelo início da estação mais quente do ano nos dois hemisférios da Terra. Afinal, o marco das mudanças das estações não se dá por mero acaso.

Com origem no latim “solistitius”, que significa, em termos gerais, o ponto onde a trajetória do sol parece estar parada, o solstício é o momento em que o sol atinge sua maior declinação de latitude em relação à Terra, tendo como parâmetro a Linha do Equador. O fenômeno acontece duas vezes ao ano, marcando o início do verão e do inverno.

Em outras palavras, o dia do solstício de verão é o momento em que determinado hemisfério do planeta está inclinado, de tal maneira que recebe maior incidência de raios solares. Outro fato interessante é que a data em que ocorre este fenômeno é comumente o dia mais longo do ano, pois a inclinação em relação à Terra faz com que o sol demore mais tempo para se pôr. Daí o nome solstício, do latim, junção de sol (sol) e sistere (parado). Nos polos, essa máxima é verdadeira, já que, no dia do fenômeno, são 24 de horas de sol ininterruptas.

Em linhas práticas, quando o sol atinge tal declinação máxima, uma parte do planeta recebe a maior incisão de raios solares do ano, enquanto o lado aposto recebe o mínimo. Portanto, quando um lado tem seu dia mais longo, iniciando o verão, o outro tem o mais curto, iniciando o inverno.

Outros dois fatores que determinam como os raios solares incidem na Terra são os seus movimentos de rotação e translação, que causam a distribuição desigual da luz. Ou seja, enquanto as pessoas lotam as praias do Rio de Janeiro para se refrescarem no calor de 40ºC, americanos usam um caminhão de roupas para se proteger do frio intenso de Chicago.

O solstício de verão acontece no hemisfério norte, geralmente, no mês de junho, precisamente no dia 21, enquanto no hemisfério sul acontece no mês de dezembro, dia 21. No Brasil, localizado ao sul, no dia que a estação mais quente do ano inicia, a radiação incide de forma vertical, principalmente nas cidades cortadas pelo Trópico de Capricórnio.

Durante o solstício de verão, algumas regiões da Terra, como os Polos Ártico e Antártico, têm o seu dia mais longo marcado pela incisão dos raios solares por 24 horas, o que, em muitas culturas, marcava a vitória do dia sobre a noite, reforçando o caráter místico do fenômeno.

Por exemplo, nas civilizações antigas dos dois hemisférios, o solstício marcava datas de comemorações de contemplação ao Sol, assim como o posicionamento de construções importantes para cada povo, como nos impérios Romano e Inca.

A origem do Natal e o solstício

Nas mitologias persa e hindu, usava-se o solstício de verão do hemisfério sul para celebrar o deus Mitra, símbolo do “Sol Invicitus”. Posteriormente, quando o Império Romano dominou tais culturas, o imperador Aureliano incorporou o culto oficial ao sol, tornando-o a primeira divindade romana, tendo sua comemoração no dia 25 de dezembro.

Por um longo período, a data era a base oficial do paganismo. Entretanto, as religiões pagãs foram enfraquecidas, os povos convertidos ao cristianismo e a data passou a ser celebrada como o Natal, visto que não se tinha um registro correto da data oficial do nascimento de Jesus Cristo.

Portanto, além de fenômeno astronômico que marca, junto com os equinócios, o início das estações do ano e o porquê de ocorrem de formas opostas nos hemisférios, o solstício traz explicações para o surgimento de diversas datas importantes do calendário contemporâneo e da localização de imponentes construções das civilizações antigas, além de ser usado como referência na astrologia e nas influências do sol sobre os signos.

No Brasil, recentemente, passamos pelo equinócio de outono, mas logo chegaremos no equinócio da primavera. O solstício de verão de 2019 está previsto para o dia 21 de dezembro, às 20h23. Será quando inicia o verão no hemisfério sul. Em contrapartida, nesta data, o hemisfério norte entrará em pleno inverno.

Agora que você já sabe um pouco mais a respeito do solstício de verão, que tal testar os seus conhecimentos nos exercícios que preparamos para você? Basta rolar até o final da página e se divertir! Ah, e não deixe de compartilhar com os seus amigos, desafiando eles também.

Marcela Mazetto

Jornalista formada pela PUCPR, tem 21 anos e é viciada em música de todos os tipos, livros e séries. Mestre em curiosidades inúteis, está sempre procurando fugir da rotina.

Conheça Mais Sobre o Autor

Teste seus conhecimentos sobre O que é Solstício de Verão? Quando acontece? Para que serve? Exercícios!

1) O que representa o solstício de verão?

  • a) Início da estação mais fria do ano nos dois hemisférios da Terra.
  • b) Início da estação mais quente do ano nos dois hemisférios da Terra.
  • c) Início da estação mais chuvosa do ano nos dois hemisférios da Terra.
  • d) Início da estação mais nebulosa do ano nos dois hemisférios da Terra.

2) O solstício é o momento em que o sol atinge sua maior declinação de latitude em relação à Terra, de tal maneira que o planeta recebe maior incidência de raios solares, tendo como parâmetro qual linha imaginária?

  • a) Trópico de capricórnio.
  • b) Círculo Ártico.
  • c) Linha do Equador.
  • d) Meridiano de Greenwich.

3) Quando acontece o solstício de verão no hemisfério norte e sul, respectivamente?

  • a) 21 de junho no hemisfério norte e 21 de dezembro no hemisfério sul.
  • b) 22 de junho no hemisfério norte e 22 de dezembro no hemisfério sul.
  • c) 23 de junho no hemisfério norte e 23 de dezembro no hemisfério sul.
  • d) 25 de junho no hemisfério norte e 25 de dezembro no hemisfério sul.

4) (UDESC 2018/1) No dia 21 de junho, tivemos o solstício de inverno no hemisfério sul. A NOAA (National Oceanic & Atmospheric Administration, órgão governamental dos EUA) publicou neste mês algumas mudanças climáticas percebidas em comparação a outros anos. Entre elas, a média global de temperatura neste mês foi 0,8ºC acima da média do século 20, a Europa teve seu segundo ano mais quente, já registrado em 108 anos, e é junto com a África o continente mais quente.

Sobre solstícios e equinócios, analise as proposições, e coloque (V) para verdadeira e (F) para falsa.

( ) Durante o solstício de inverno no hemisfério sul, o sol estará incidindo perpendicularmente sobre o Trópico de Capricórnio.
( ) Durante o solstício de verão no hemisfério sul, a região polar que não recebe sol é o Círculo Polar Ártico.
( ) Durante os equinócios, dias e noites têm duração iguais.
( ) O equinócio marca as estações de outono e primavera no Brasil, sendo as datas no mês de março e setembro, respectivamente.
( ) O início do solstício de inverno marca a noite mais longa do ano.

Assinale a alternativa correta, de cima para baixo.

  • a) F – V – V – V – V.
  • b) F – F – V – F – V.
  • c) V – F – F – V – V.
  • d) V – V – V – V – F.

5) (UFRGS 2015) Trinta e duas seleções participaram da Copa do Mundo de Futebol da FIFA no Brasil, nos meses de junho e julho de 2014, final do equinócio de outono e início do solstício de inverno em quase a totalidade do território nacional.

Assinale a alternativa que contém os países cujas seleções vieram de uma condição de iluminação solar oposta à que encontraram na maior parte do Brasil.

  • a) Holanda, Argentina e Argélia.
  • b) Rússia, Alemanha e Croácia.
  • c) Colômbia, México e Austrália
  • d) Chile, Gana e Costa do Marfim

6) A respeito das quatro estações do ano, assinale V para as proposições verdadeiras e F para as proposições falsas:

( ) O solstício marca o início da primavera e do outono, já o equinócio marca o início do verão e do inverno.
( ) O movimento da Terra que possibilita a existência das estações do ano é o movimento de rotação.
( ) Enquanto no Hemisfério Norte é verão, no Hemisfério Sul é inverno.
( ) Enquanto no Hemisfério Norte é primavera, no Hemisfério Sul é outono.

  • a) V – V – F – V.
  • b) V – F – V – V.
  • c) F – V – V – V.
  • d) F – F – V – V.

7) Essa estação do ano se caracteriza por representar uma transição entre um período de clima bastante agradável, com suas características bem definidas apenas na Zona Temperada do Norte (entre o Círculo Polar Ártico e o Trópico de Câncer) e na Zona Temperada do Sul (entre Círculo Polar Antártico e o Tropico de Capricórnio). Ao longo dela, as temperaturas e os índices pluviométricos apresentam um aumento, com dias mais extensos e noites mais curtas.

Assinale a alternativa que representa a estação do ano descrita no texto acima:

  • a) Outono.
  • b) Primavera.
  • c) Verão.
  • d) Primavera.

Deixe seu Comentário

WebGo Content