Predicação verbal – O que é? Classificação dos Verbos e Exemplos

Predicação verbal é um assunto de extrema importância quando aprendemos a Língua Portuguesa. Isso porque a predicação verbal está diretamente envolvida com vários outros detalhes de uma oração.

Antes de identificar a predicação de um verbo na oração, é necessário que se saiba identificar o sujeito, afinal em muitas situações a busca da predicação antes de apontar qual é o sujeito pode causar erros de interpretação.

Entenda, portanto, o que é predicação verbal, seus tipos e exemplos para melhor entendimento!

O que é predicação verbal?

predicação verbal

De um modo geral, a predicação verbal faz referência aos vínculos sintáticos que acontecem entre o sujeito e o verbo, assim como entre os verbos e os complementos.

Ou seja, é a forma de ligação do sujeito ao predicado da oração ou ao predicativo do sujeito.

Em linhas fáceis, a predicação verbal é a relação que ocorre entre um verbo e os seus complementos na formação do predicado.

A partir disso, no que diz respeito à predicação verbal, os verbos podem ser classificados em alguns tipos diferentes. 

Verbos transitivos

Os verbos transitivos são os verbos que não possuem sentido quando sozinhos, por isso exigem complemento, isto é, eles necessitam, obrigatoriamente, de complementos verbais para que a oração tenha sentido.

Essa necessidade do verbo em ser completado com algo é chamada de transitividade verbal.

Exemplos de frases:

  • Raul encontrou o caderno embaixo da cama.
  • Eu comprei os materiais que faltavam para a escola.
  • Nós assistimos ao desfile.

Dentro dos verbos transitivos, há ainda a divisão entre verbos transitivos diretos, verbos intransitivos e verbos transitivos e intransitivos.

Verbos transitivos diretos

São verbos que transitam o seu sentido para um objeto direto e, por meio deles, podem indicar o quê ou quem. Os verbos transitivos diretos são aqueles que possuem complementos que não exigem preposição.

Alguns verbos transitivos diretos são: ler, empurrar, cortar, começar, comprar, ouvir, comer, querer, causar, etc.

Exemplos de frases:

  • Eu comi macarrão.
  • Comprei revistas estrangeiras.
  • Márcio empurrou o garoto.

Verbos transitivos indiretos

São os verbos que transitam seu sentido para um objeto indireto, onde por meio dele é possível indicar de quê, de quem, para quê, em quê, para quem e em quem.

Ou seja, tal classificação se refere quando o complemento vem ligado ao verbo de maneira indireta, com preposição obrigatória, pois ela é exigida pela regência verbal.

Alguns verbos transitivos indiretos são: duvidar, precisar, acreditar, necessitar, obedecer, simpatizar, desobedecer, responder, saber, gostar, etc.

Exemplos de frases:

  • Eu duvidei de você.
  • Ela precisa de ajuda.
  • Os filhos obedecem aos pais.

Verbos transitivos diretos e indiretos (bitransitivos)

São os verbos que precisam de dois complementos, pois transitam o seu sentido tanto para um objeto direto quanto para um objeto indireto.

Por meio de ambos, a oração consegue transmitir simultaneamente o quê ou quem, de quê, de quem, para quê, para quem, em quê e em quem.

Alguns verbos transitivos diretos e indiretos são: emprestar, oferecer, agradecer, pagar, perdoar, entregar, ensinar, devolver, etc.

Exemplos de frases:

  • Eu emprestei um livro a minha amiga.
  • Renata ofereceu seus serviços de doméstica aos vizinhos.
  • A professora ensina a matéria aos alunos.

Continue com seus estudos:

Objeto Direto e Indireto

Verbos intransitivos

Os verbos intransitivos são aqueles que não precisam de complementos, pois são capazes de transmitir o sentido completo da oração. Tais verbos contam com predicação completa, não necessitando de objetos diretos e/ou indiretos para concluir a ação verbal.

Exemplos de verbos intransitivos são: morrer, cair, viver, casar, dormir, proceder, chorar, voltar, chegar, nascer, etc.

Exemplos de frases:

  • Os filhotes nasceram.
  • A encomenda chegou.
  • Os peixes nadam.

Aprenda mais sobre os verbos intransitivos aqui!

Verbos de ligação

Os verbos de ligação não procuram transmitir uma ação, mas sim um estado – são os verbos de ligação, que indicam uma característica do sujeito.

Exemplos de verbos de ligação são: estar, andar, ser, ficar, parecer, continuar, permanecer, etc.

Exemplos de frases:

  • Ela é inteligente.
  • Eu sou carinhosa.
  • Ana está bonita.

Conseguiu entender sobre a predicação verbal? Alguma dúvida ficou pendente? Deixe nos comentários o seu questionamento.

Gestão Educacional

Conheça Mais Sobre o Autor

Deixe seu Comentário

WebGo Content