Steve Jobs – Quem foi? Biografia e Principais Obras

Steve Jobs foi uma das figuras mais importantes das últimas décadas. Empresário e inventor brilhante, ajudou a fundar uma das grandes empresas da atualidade, a Apple, a qual foi presidente e diretor executivo até a sua morte.

Os produtos criados pela empresa, fruto da genialidade de Jobs e de sua equipe, tais como computadores, tablets e smartphones, são utilizados no mundo todo, sendo símbolos da alta tecnologia desenvolvida pela empresa.

Juventude e início de carreira

Steven Paul Jobs nasceu em 24 de fevereiro de 1955, em San Francisco. Filho de uma americana e um sírio, jovens estudantes da Universidade de Wisconsin, cujas famílias não aceitavam o relacionamento de ambos, acabou sendo adotado pelo casal Paul Reinhold Jobs e Clara Hagopian.

Desde criança, Steve mostrava aptidão para consertar e criar coisas, tendo as primeiras experiências com mecânica na garagem de casa, observando o pai (que era mecânico) trabalhar. Durante o colégio, conheceu Steve Wozniak, seu grande amigo e futuro parceiro na fundação da Apple.

A primeira criação da dupla foi um equipamento chamado de Blue Box, um dispositivo que permitia a realização de chamadas gratuitas de longa distância, a partir da emissão de um som com frequência de 2600 hertz, e que era vendido por 150 dólares.

Após um tempo viajando por Europa e Índia, Steve Jobs ingressa na Universidade Reed College, permanecendo apenas alguns meses lá. Em seguida, começa a trabalhar na Atari, empresa pioneira do ramo de games, enquanto seu amigo Wozniak trabalhava na Hewlett-Packard. A experiência adquirida pelos dois nessas empresas foi essencial para os planos de montar o próprio negócio.

Fundação da Apple

A Apple foi fundada em 1976 para comercializar o primeiro computador pessoal, o Apple I, criado por Wozniak. Foram criadas 50 unidades do equipamento, que foi vendido a 500 dólares. Para o empreendimento seguinte, o Apple II, Jobs e Wozniak conseguiram um novo sócio, Maik Markkula, que investiu 250 mil dólares. O Apple II foi um sucesso, e é até hoje um dos computadores pessoais mais bem-sucedidos da história.

Nos anos seguintes, a empresa continuou lançando novos equipamentos de sucesso, como o Apple Lisa e a linha Macintosh, entre outros itens.

Saída da apple

As excentricidades e o comportamento compulsivo de Jobs, aliado às baixas vendas do Macintosh, colocaram Jobs em rota de colisão com outras lideranças da empresa. Em 1985, ele deixou o trabalho para fundar uma nova empresa, chamada NeXT. Ele voltaria à Appel 12 anos depois, em um momento delicado, com parte das ações da empresa nas mãos da Microsoft, empresa concorrente, pertencente a Bill Gates.

A volta por cima veio com o lançamento do iMac, uma evolução do Macintosh cujo diferencial se baseava em um design arrojado, com cores fortes e diversos atributos novos, com o intuito de atrair o público jovem e popularizar a marca.

Iphone

O grande sucesso da empresa é, sem dúvida, o iPhone, um poderosíssimo smartphone que colocou a Apple como uma das maiores empresas de tecnologia da atualidade. Apresentando uma série de novidades e inovações, o equipamento apresenta tela sensível ao toque, interface multimídia, conectividade com a internet e suporte para vários aplicativos.

Junto com o iPhone, a Apple também lançou a App Store, loja on-line para aplicativos e jogos criados por terceiros, e o iTunes, um reprodutor de áudio para reproduzir e organizar músicas digitais, arquivos de vídeo etc. Além, é claro, a Siri, uma assistente pessoal que permite realizar várias tarefas, como enviar mensagens, fazer ligações, checar calendário, pesquisar informações, entre outras tarefas.

O lançamento do iPhone foi feito em uma memorável apresentação que, aliás, era uma das marcas de Steve Jobs. Os produtos da Apple eram revelados ao público em grandes eventos, nos quais Jobs conseguia atrair total atenção do público, aumentando ainda mais a expectativa sobre o lançamento.

Morte de Steve Jobs

Em 2003, Steve Jobs foi diagnosticado com câncer no pâncreas. Começa aí uma longa luta contra a doença, que inclui uma cirurgia em 2004 e um gradual afastamento das funções de direção da Apple. Em agosto de 2011, Jobs renunciou à presidência da empresa, recomendando Tim Cook como seu sucessor no comando da Apple.

Steve Jobs faleceu no dia 5 de outubro de 2011, vítima do câncer contra o qual tanto lutou. Pessoas do mundo inteiro prestaram homenagens ao visionário que dedicou sua vida em prol da tecnologia, criando um legado de inovação e pioneirismo.

Umberto Oliveira

Bacharel em História pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP).

Conheça Mais Sobre o Autor

Deixe seu Comentário

WebGo Content