Animais Herbívoros – O que são? Classificação, Características e Exemplos

Seres vivos possuem diferentes características físicas e estão distribuídos em habitats distintos, o que os leva a possuírem hábitos alimentares variados.

Ecólogos, observando tais diferenças, criaram o conceito de cadeia alimentar, que representa as relações entre os seres vivos e a energia. Ou seja, alguns seres estão posicionados no topo da cadeia, enquanto outros estão na base. O conjunto destas cadeias corresponde à teia alimentar, que é a relação entre organismos de diferentes habitats.

Assim, os organismos heterótrofos, aqueles que não produzem o próprio alimento, são classificados em três níveis gerais: herbívoros, onívoros e carnívoros. Os herbívoros são os que estão posicionados no meio da cadeia alimentar, consumindo os seres autotróficos.

Herbívoros

O que são Animais Herbívoros?

Organismos herbívoros são aqueles que se alimentam de plantas, algas, e em alguns casos, de bactérias fotossintetizantes.

Eles possuem adaptações biológicas que os permitem explorar recursos alimentares de fonte vegetal como:

  • Dentição:
    • Caninos sem pontas;
    • Molares achatados, para mastigar bem os alimentos e quebrar a celulose (presente nos vegetais);
    • Mandíbula alongada (mais visível em mamíferos);
  • Sem garras, pois não precisam capturar presas;
  • Amilase salivar, uma enzima que, como o próprio nome sugere, está presente na saliva, é responsável pela primeira digestão do amido.

Exemplos de Herbívoros

Há exemplos de espécies herbívoras entre todos os grupos animais, como a anta e a vaca, as borboletas e as araras. Confira, abaixo, com mais detalhes as características biológicas de duas delas.

Bicho-preguiça

Herbívoros

Há dois tipos de preguiças distribuídas pela América Central e do Sul (com dois ou três dedos nas patas), e seis espécies. Estes animais pertencem à mesma família dos tatus e tamanduás.  

São herbívoros que se alimentam folhas, frutos e flores, sendo bastante exigentes quanto à qualidade e idade dos alimentos, dando preferência a folhas bem novinhas e macias. Em função da baixa ingestão de calorias, elas possuem um metabolismo muito baixo, e dormem entre 15 e 20 horas por dia.

No entanto, são nadadoras exímias e chegam a brigar quando encontram outro indivíduo estranho ou quando são capturadas por humanos, usando suas garras afiadas para atacar.

A pelagem destes animais é bastante densa, e o pelo é acinzentado ou dourado, mas, geralmente, são verdes em função das algas que aderem ao seu dorso, os auxiliando na camuflagem.

Papagaio-verdadeiro (Amazona aestiva)

Herbívoros

O papagaio-verdadeiro é uma ave que se distingue pela cabeça amarela e pelas manchas azul-esverdeado nas bochechas, com narinas escuras. Seus ombros são vermelhos bem como as asas, que só possuem azul nas pontas.

São animais herbívoros frugívoros, pois alimentam-se de sementes e frutos. No Brasil, não estão ameaçados de extinção, e habitam nossas florestas, podendo ser encontradas até em áreas urbanas do Rio de Janeiro e de São Paulo. Esta espécie costuma se reproduzir em buracos de rochas e os filhotes chegam à idade adulta aos 5 anos.

Classificação dos Herbívoros

Na cadeia alimentar, os herbívoros estão localizados acima dos produtores, sendo classificados como consumidores primários. No entanto, há classificações ainda mais específicas para estes animais, de acordo com a sua restrição de dieta:

  • Folívoros: alimentam-se somente de folhas;
  • Frugívoros: alimentam-se exclusivamente de frutas;
  • Granívoros: alimentam-se de sementes de plantas e grãos;
  • Nectarívoros: alimentam-se do néctar das plantas;
  • Polinívoros: alimentam-se do pólen.

Em relação à sua dieta, estes organismos trazem inúmeros benefícios ao ecossistema e, consequentemente, ao ser humano. Certas espécies de insetos podem ser utilizadas para realizar controle biológico, pois controlam a população de plantas.

Herbívoros

Neste caso, eles podem ser utilizados para controlar pragas de cultivos agrícolas, por exemplo.  Por outro lado, os animais que são polinizadores (nectarívoros e polinívoros) auxiliam na reprodução das plantas e, assim, fornecem um serviço ecossistêmico importantíssimo: o cultivo de espécies vegetais que nos servem de alimento.

os frugívoros e granívoros também são responsáveis pela regeneração de florestas, uma vez que fazem a dispersão das sementes. É importante lembrar que algumas sementes só conseguem brotar após passarem pelo sistema digestivo destes herbívoros.

Como vimos, os herbívoros são fundamentais para a manutenção do ecossistema, controlando a biomassa de planta, protegendo florestas e plantações, atuando na reprodução de espécies vegetais e garantindo sua sobrevivência, ao mesmo tempo em que são também alimento para os consumidores dos níveis acima da cadeia alimentar, garantindo o fluxo de energia e nutrientes.

Bruna Manuele Campos

Bacharel e Licenciada em Ciências Biológicas pela USP (2016 e 2018), tem 25 anos e é apaixonada pela natureza e por explorar o mundo. Quando não está se aventurando por aí, gosta de aquietar as pernas com livros e séries.

Conheça Mais Sobre o Autor

Deixe seu Comentário

WebGo Content