Johannes Kepler – Quem foi? Biografia e Principais Obras

Nascido na Alemanha, durante o século XVI, Johannes Kepler foi um importante astrônomo e matemático, considerado uns dos principais nomes da Astronomia Moderna por desenvolver as Leis de Kepler, que definem as leis dos movimentos dos planetas.

As três Leis de Kepler revolucionaram a astronomia e astrofísica, uma vez que questionavam os estudos já consolidados de Aristóteles e Ptolomeu a respeito dos movimentos planetários.

Biografia de Johannes Kepler

Johannes Kepler nasceu em 27 de dezembro de 1571, na cidade alemã de Weil der Stadt, localizada no distrito de Böblingen e estado de Baden-Württemberg. Era filho de Heinrich Kepler, um soldado, e de Katharina Guldenmann, uma curandeira. Desde de muito jovem, Kepler desenvolver grande interesse pela Astronomia.

Juventude e vida adulta

Em 1595, Johannes Kepler casa-se com Barbara Müller e tem três filhos. Porém, entre os anos de 1611 e 1612, após sua esposa e seus filhos ficarem doentes (ela com febre maculosa e eles com varíola), Kepler acaba ficando viúvo e sem herdeiros. No ano seguinte, casa-se com Susanna Reuttinger, com quem também teve dois filhos, mas que morreram posteriormente.

Vida acadêmica

Com 18 anos, Kepler recebe uma bolsa de estudo na Universidade de Tübingen, onde começa seus estudos de Astronomia. Na universidade, aprende sobre o heliocentrismo e sobre os estudos de Nicolau Copérnico e de Galileu Galilei. Em 1951, o cientista se forma mestre pela mesma universidade.

Cinco anos depois, Kepler começa a lecionar Universidade de Graz, na Áustria, e escreve sua obra Mysterium Cosmographicum (Mistério Cosmográfico). Nele, o astrônomo especula que as órbitas dos seis planetas conhecidos na época (Mercúrio, Vênus, Terra, Marte, Júpiter e Saturno) poderiam ser organizadas em esferas aninhadas em torno dos cinco sólidos platônicos: octaedro, icosaedro, dodecaedro, tetraedro e cubo. Porém, mais tarde, Kepler rejeita tal modelo por considerá-lo insuficientemente preciso.

O astrônomo é forçado a deixar tal universidade por conta de pressões religiosas e políticas, uma vez que sua religião vinculada ao luteranismo não era aceita em determinados lugares na época. Assim, Kepler muda-se para Praga, onde passa a trabalhar com astrônomo dinamarquês Tycho Brahe.

Ele herda o cargo de Tycho como matemático imperial quando Tycho morre em 1601. Usando os dados que o mentor havia coletado, Kepler descobre que a órbita de Marte era uma elipse. Em 1609, ele publica Astronomia Nova, delineando suas descobertas, que agora são chamadas de duas primeiras leis de movimento planetário de Kepler.

Em 1612, os luteranos são expulsos de Praga, então Kepler muda-se para Linz, cidade da Áustria.

Ele teve que retornar a Württemburg, onde defendeu com sucesso sua mãe contra acusações de bruxaria. Já em 1619, publicou o Harmonices Mundi, no qual descreve sua “terceira lei”.

O astrônomo publica o Epitome Astronomiae Copernicanae (Epítome da Astronomia de Copérnico) em 1621. Nesse trabalho, discute toda a astronomia heliocêntrica de maneira sistemática. Kepler então produz Tabulae Rudolphinae, que fornece tabelas perpétuas para o cálculo de posições planetárias em qualquer data passada ou futura. Kepler usou dessa tabela para prever um par de trânsitos de Mercúrio e Vênus do Sol.

Morte

Johannes Kepler morre aos 59 anos, no dia 15 de novembro de 1543, na cidade alemã Ratisbona.

Leis de Kepler

As três leis de Kepler são as seguintes:

  • 1ª lei (Lei das Órbitas): os planetas se movem em elipses com o Sol em um dos focos;
  • 2ª lei (Lei das Áreas): o segmento que une o sol a um planeta descreve áreas iguais em intervalos de tempo iguais;
  • 3ª lei (Lei dos Períodos): o quociente dos quadrados do período da órbita é proporcional ao cubo da distância média.

Principais Obras

As principais obras realizadas pelo astrônomo Kepler foram as seguintes:

  • Mistérios do Universo – Mysterium cosmographicum (1596);
  • Astronomia Nova (1609);
  • Stereometria (1615);
  • Sobre a harmonia do mundo – Harmonice Mundi (1619);
  • Compendium da Astronomia Copernicana (1621). 

Curiosidades

  • Kepler escreveu uma obra chamada Somnium, em que relatava a aventura de uma viagem à Lua, algo que vai se tornar realidade apenas no século XX, com a viagem de Neil Armstrong, em 1969;
  • Seu livro Stereometrica Doliorum formou a base do cálculo integral;
  • Ele foi primeiro a explicar que as marés são causadas pela Lua; a sugerir que o Sol gira em torno de seu eixo, em Astronomia Nova; e a derivar o ano de nascimento de Cristo, que agora é universalmente aceito;
  • Ele cunhou a palavra “satélite” em seu panfleto Narratio de Observatis a se quatuor Iovis sattelitibus erronibus.

Natália Alves

Graduanda em licenciatura e bacharelado em Matemática pela Universidade Estadual Paulista (UNESP).

Conheça Mais Sobre o Autor

Deixe seu Comentário

WebGo Content