Preguiça – Características físicas, Comportamento, Habitat, Alimentação e Reprodução

A preguiça, ou bicho-preguiça, possui esse nome por conta da lentidão com a qual se move durante a maior parte do tempo. É um animal arborícola, que possui adaptações para conseguir se manter pendurado por longos períodos sem que seus músculos produzam ácido láctico.

Há seis espécies de preguiças que habitam a América do Sul e a América Central. Elas pertencem ao grupo dos Xenarthra, o mesmo do tatu e o tamanduá.

Essas espécies são divididas em dois grupos: as preguiças com dois dedos (família Megalonychidae) e com três dedos (família Bradypodidae). As que apresentam dois dedos são: preguiça-real (Choloepus didactilus) e a preguiça-de-dois-dedos (Choloepus holffmanni). Ambas ocorrem no Brasil. Já as preguiças com três dedos são: a preguiça-comum (Bradypus variegatus), a preguiça-de-coleira (Bradypus torquatus), a preguiça-de-bentinho (Bradypus tridactylus) e a preguiça-anã-de-três-dedos (Bradypus pygmaeus), esta que é endêmica da Ilha Escudo de Veraguas, no Panamá, e a única dentre as desse grupo que não ocorre no Brasil.

Características físicas da preguiça

Como dito, há dois grupos de preguiças que apresentam características relativamente diferentes, as preguiças-de-dois-dedos e as preguiças-de-três-dedos.

Esses animais podem atingir cerca de 70 centímetros de comprimento, sendo as preguiças-de-dois-dedos frequentemente maiores que a de três dedos. O peso chega a 8 quilos no indivíduo adulto.

No geral, esses dois grupos apresentam pernas longas e patas com longas garras, que são utilizadas para se prenderem aos troncos das árvores. Ambos contam também com uma pelagem densa e podem variar em coloração entre o acinzentado e o marrom, sendo que algumas possuem manchas características na face.

Frequentemente possuem algas aderidas a eles, dando a coloração verde ao pelo. O rabo é curto e a cabeça tem o formato arredondado, com as orelhas bem escondidas.

Comportamento

Os grupos de preguiça também se diferem no comportamento, sendo as preguiças-de-dois-dedos mais noturnas do que as preguiças-de-três-dedos. São animais solitários que passam quase 20 horas por dia dormindo e apenas 10% do tempo se locomovendo.

Esse metabolismo lento é em função de sua dieta, que é à base de plantas, e possui baixo teor calórico, demorando muito para que os alimentos sejam digeridos.

Apesar de considerados animais tranquilos, as preguiças demonstram agressividade em relação a indivíduos do mesmo sexo. Além disso, quando ameaçadas, elas mordem e agridem com suas longas garras afiadas, podendo provocar sérias feridas no oponente.

As preguiças que possuem dois dedos passam a maior parte do tempo penduradas nos galhos, enquanto as de três dedos preferem se sentar sobre as árvores.

Elas apenas descem ao solo para defecar e urinar, o que ocorre uma vez na semana. Quando precisam se locomover no chão, apresentam grande dificuldade por conta das longas garras. No entanto, são ótimas nadadoras.

Habitat

Todas as espécies de preguiças ocorrem nas florestas tropicais do Neotrópico.

Alimentação

A preguiça é um animal herbívoro. Na natureza, sua dieta é composta basicamente por folhas, principalmente folhas jovens e suculentas, e flores. Em cativeiro, o animal pode consumir também vegetais, como cenoura, vagem e chuchu cozidos.

Esse animal possui diversas câmaras no estômago, o que permite que tolere a grande quantidade de substâncias químicas liberadas pela vegetação que consome, fermentando todo o bolo alimentar antes de digeri-lo.

Reprodução

As preguiças formam pares apenas na época reprodutiva. Preguiças-de-dois-dedos possuem uma gestação de 12 meses, enquanto que as de três dedos possuem gestação de até 6 meses.

As fêmeas que possuem dois dedos dão à luz a apenas um filhote por gestação, com raros casos de gêmeos. O nascimento ocorre em cima das árvores.

No caso de gêmeos, se um dos filhotes cai, a mãe não o procura. Permanece na árvore com o filhote que parece mais saudável.

Durante os primeiros seis meses, os recém-nascidos permanecem com a mãe. Os filhotes das preguiças-de-dois-dedos atingem a maturidade sexual por volta dos dois anos de idade.

Em cativeiro, uma preguiça pode atingir os 20 anos.

Curiosidades

  • A presença de algas em seu pelo auxilia na camuflagem. Como se locomovem devagar e passam a maior parte do tempo no topo das árvores, as preguiças não chamam muito a atenção, justamente por conta da coloração verde das algas que ajuda no disfarce por entre a vegetação;
  • Na América Latina, as preguiças-de-três-dedos são também chamadas de ai, por conta do som estridente que emitem, como um choro, quando ficam agitadas.

 

Bruna Manuele Campos

Bacharel e Licenciada em Ciências Biológicas pela USP (2016 e 2018), tem 25 anos e é apaixonada pela natureza e por explorar o mundo. Quando não está se aventurando por aí, gosta de aquietar as pernas com livros e séries.

Conheça Mais Sobre o Autor

Publicações Relacionadas

Deixe seu Comentário

WebGo Content