Pronomes Pessoais do Caso Oblíquo – O que são? Tipos e Exemplos

A língua portuguesa é repleta de detalhes fascinantes e, ao mesmo tempo, desafiadores para os nativos e para aqueles que buscam aprender o idioma. Na linguística, a Morfologia é o estudo da estrutura, da formação e da classificação das palavras.

Dentro dela, você, provavelmente, aprendeu na escola a respeito dos pronomes: palavras utilizadas em lugares e nomes, ou que a eles se referem. Ainda, os pronomes podem acompanhar o nome de forma a qualificá-lo.

Entenda, aqui no Gestão Educacional, tudo sobre os pronomes pessoais do caso oblíquo ou somente conhecidos como pronomes oblíquos.

estudo

O que são pronomes?

Os pronomes podem ser definidos como a classe de palavras que fazem a substituição ou o acompanhamento dos substantivos. Por possuírem diferentes funções, eles podem ser classificados em:

[LEIA TAMBÉM: PRONOMES – O QUE SÃO E TODOS OS TIPOS]

O que são pronomes oblíquos?

Os pronomes pessoais são aqueles que irão substituir os substantivos, de modo a indicar diretamente as pessoas do discurso. Sua classificação se divide em pronomes pessoais do caso reto e pronomes pessoais do caso oblíquo.

Como o foco, agora, é nos pronomes oblíquos, é importante entender, ao menos, o conceito dos pronomes retos, antes de conhecer os oblíquos:

  • Pronomes pessoais do caso reto: são aqueles pronomes que possuem a função de sujeito;
  • Pronomes pessoais do caso oblíquo: são aqueles que substituem os substantivos e ainda complementam os verbos.

Nesse caso, você pode já ter entendido que os pronomes oblíquos são aqueles usados como complemento verbal (nesse caso, como objeto direto ou objeto indireto) ou ainda como complemento nominal.

Um pronome oblíquo pode ainda ter a função de agente da passiva e de adjunto adverbial. Na realidade, se você estudar com mais profundidade, o pronome oblíquo é visto como uma variação do pronome reto, pois, enquanto que o pronome reto marca o sujeito da oração, o oblíquo marca o complemento dela, isto é, essa variação de ambos mostra justamente a função diversa na qual eles atuam na oração.

Tipos de pronomes oblíquos

estudar

Como comentado, o pronome pessoal do caso oblíquo é aquele que, em uma oração, exerce a função de complemento verbal – no caso, como objeto direto ou objeto indireto – ou de complemento nominal.

Por ser um pronome, há certas características determinantes:

  1. Substituir um nome;
  2. Qualificar um nome;
  3. Determinar a pessoa do discurso.

Os pronomes oblíquos têm variações conforme a sua acentuação tônica. Por isso, existem dois tipos básicos de pronomes oblíquos:

  • Pronomes oblíquos átonos;
  • Pronomes oblíquos tônicos.

Pronomes oblíquos átonos

Os pronomes oblíquos átonos são conhecidos dessa maneira porque possuem acentuação tônica fraca, mas também são lembrados por não serem precedidos de preposição.

[CONFIRA TAMBÉM: PREPOSIÇÃO – O QUE É?]

Esse é a configuração do quadro dos pronomes oblíquos átonos:

  • 1ª Pessoa do singular (eu): me;
  • 2ª Pessoa do singular (tu): te;
  • 3ª Pessoa do singular (ele, ela): o, a, lhe;
  • 1ª Pessoa do plural (nós): nos;
  • 2ª Pessoa do plural (vós): vos;
  • 3ª Pessoa do plural (eles, elas): os, as, lhes.

Note que o “lhe” é o único pronome oblíquo que já está na forma contraída, isto é, ocorreu uma união entre o pronome “o” ou “a” e a preposição “a” ou “para”. Nesse caso, o pronome “lhe” acompanha diretamente uma preposição, o que convém com sua função de objeto indireto da oração.

Já os outros pronomes oblíquos átonos agem como objeto direto.

Veja alguns exemplos de orações com o uso dos pronomes oblíquos átonos:

  • “Suas ações me encantam”;
  • “Não o chamei”;
  • “Eu disse-lhes”.

Pronomes oblíquos tônicos

Os pronomes oblíquos tônicos são os que têm acentuação tônica forte e têm como principal característica a presença de uma preposição – em geral, as preposições “para”, “a”, “de” e “com”.

[CONFIRA TAMBÉM: PREPOSIÇÕES – O QUE SÃO?]

Por conta disso, os pronomes oblíquos tônicos exercem a função de objeto indireto.

Confira a configuração do quadro desses pronomes, abaixo:

  • 1ª Pessoa do singular (eu): mim, comigo;
  • 2ª Pessoa do singular (tu): ti, contigo;
  • 3ª Pessoa do singular (ele, ela): ele, ela;
  • 1ª Pessoa do plural (nós): nós, conosco;
  • 2ª Pessoa do plural (vós): vós, convosco;
  • 3ª Pessoa do plural (eles, elas): eles, elas.

Assim como no pronome oblíquo átono, é importante que você note que as únicas formas próprias são a primeira pessoa e segunda pessoa do singular (mim e ti, respectivamente). As outras agem como o pronome pessoal do caso reto.

Para construir pronomes de 1ª e 2ª pessoa do singular e do plural, a forma contraída dos pronomes oblíquos tônicos (no caso: comigo, contigo, conosco e convosco) é obrigatória! Já as terceiras pessoas do singular e do plural permanecem separadas da preposição “com”, por iniciarem com vogal.

Veja alguns exemplos de orações com o uso dos pronomes oblíquos tônicos:

  • “Algumas acusações foram feitas contra mim”;
  • “Não vá sem mim”;
  • “Eu gosto muito de ti”;
  • “Quero ir ao cinema contigo”.

Em certas orações, os pronomes oblíquos tônicos contraídos podem exercer a função de adjunto adverbial de companhia, por exemplo, na frase “ele carregava o medalhão consigo”.


Referências utilizadas neste conteúdo:

http://www.nilc.icmc.usp.br/nilc/minigramatica/mini/pronomeobliquotonico.htm

http://www.nilc.icmc.usp.br/nilc/minigramatica/mini/pronomeobliquoatono.htm


Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply