Religião – Significado, Origem e Tipos de Crenças

Religião é um sistema de crenças que conectam o ser humano ao mundo metafísico, ou seja, ao mundo espiritual. Surge como uma tentativa de explicação a tudo que transcende ao mundo físico e palpável, tais como fenômenos da natureza, bem como a origem do mundo e o sentido da vida.

Desde sua origem, o ser humano busca entender o mundo ao seu redor. Na tentativa de entender a origem das coisas e seu significado, atribuía tudo à ação dos deuses. Dessa forma tínhamos, na antiguidade, deuses relacionados a diversos fenômenos, e com as mais variadas característica.

Assim, havia um deus para representar cada aspecto do conhecimento, como o deus grego dos céus (Zeus), o deus romano da guerra (Marte), o deus egípcio dos mortos (Anúbis), a deusa celta da terra (Epona), entre outros.

Com o surgimento do Judaísmo, as antigas crenças politeístas foram perdendo espaço, e a crença em um único Deus passou a ser, com o tempo, dominante.

Religião

Significado da palavra religião

O termo vem do latim religio, e não há consenso sobre seu exato significado. Pode ter como origem o termo relegere, referindo-se ao estudo de tudo o que diz respeito a Deus, ou também o termo religare, no sentido de que a religião seria a ligação do homem com Deus.

A religião faz parte da vida de aproximadamente 84% da população mundial. Entre as religiões existentes mais conhecidas e cultuadas as citadas, a seguir:

Cristianismo

Cristianismo2

O Cristianismo é a religião com o maior número de adeptos no mundo, atualmente. Ela surgiu por meio dos ensinamentos de Jesus, um pregador que viveu na Galileia do século I, em pleno período de dominação romana.

Após sua morte, seus seguidores começaram a se espalhar pela região até chegarem a Roma, onde a crença se estabeleceu, crescendo até dar origem à Igreja Católica, a principal vertente cristã.

Além do catolicismo, existem ainda as igrejas Católicas Ortodoxas, que surgiram após o Grande Cisma religioso ocorrido no século XI, a Igreja Anglicana (que só existe na Inglaterra) e as chamadas Igrejas Protestantes, surgidas na Europa após a reforma religiosa ocorrida no século XVI, entre elas a Igreja Luterana e a Igreja Calvinista.

Islamismo

Islamismo

O Islamismo surgiu no Oriente Médio no século VII. Seu fundador e primeiro líder foi Maomé, e os praticantes dessa fé são chamados de muçulmanos. É a segunda maior religião em número de fiéis no mundo, atrás apenas do Cristianismo.

O livro sagrado do Islamismo é o Alcorão, e nele estão contidos os ensinamentos de Alá, revelados a Maomé pelo anjo Gabriel. Outro livro importante é a Suna, um conjunto de preceitos baseados nos ensinamentos de Maomé e dos primeiros califas.

O Islamismo é composto por duas vertentes principais: os Sunistas, que acreditam que os primeiros califas (governantes) que assumiram o poder após a morte de Maomé eram legítimos. Além disso, eles defendem que qualquer pessoa justa e correta, e que conheça profundamente as leis islâmicas pode ocupar o cargo; e os Xiitas, que defendem que a liderança islâmica deveria ser ocupada apenas pelos descendentes de Maomé.

Os xiitas são, normalmente, vistos como mais radicais, enquanto os sunitas são considerados mais moderados. Esse modo de diferenciar os dois grupos é um tanto quanto simples, mas nem sempre corresponde à realidade.

Judaísmo

Judaísmo

O Judaísmo é a primeira religião monoteísta da história, cuja influência pode ser vista tanto no Cristianismo quanto no Islamismo. Os judeus acreditam em um Deus único, onipotente e onisciente, que escolheu os hebreus como povo eleito.

As leis e orientações que todo judeu deve seguir estão descritas em vários livros sagrados, entre eles a Torá, o Talmude e o Tanakh. Os cultos judaicos acontecem na Sinagoga, sob orientação de um rabino, um sacerdote com profundo conhecimento dos textos sagrados.

O Judaísmo apresenta três vertentes principais: Judaísmo Ortodoxo, que acredita que a lei judaica é de origem divina, devendo ser seguida rigorosamente; o Judaísmo Conservador, que segue a lei judaica, mas acredita que a religião pode, e deve, se adaptar a novas condições; e o Judaísmo Reformista, que acredita que a lei deve ser entendida como uma diretriz geral, e não como uma obrigação.

Outras crenças

Outras religiões também têm muitos adeptos, tais como o Budismo, Hinduísmo, Taoísmo, Zoroatrismo, além das diversas religiões africanas, que comprovam a necessidade histórica do ser humano de ter uma base espiritual para se apoiar e um sistema ético e moral para seguir.


Referências utilizadas neste conteúdo:

http://www.adherents.com/Religions_By_Adherents.html
Bowker. John. O livro de ouro das religiões.Ediouro. 2004.
Delumeau, Jean (dir.). As Grandes Religiões do Mundo. Lisboa: Editorial Presença, 1997.


Umberto Oliveira

Umberto Oliveira

Bacharel em História pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP).

Conheça Mais Sobre o Autor

Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply