Biomas – O que é? Formação e Quais os Biomas existentes

Na Biologia, você provavelmente estudou sobre o conjunto de todos os ecossistemas de nosso planeta Terra. De nome biosfera (ou ecosfera, como também é conhecido), esse é um termo utilizado para designar o gigantesco ecossistema no qual todos os seres vivos fazem parte.

Mas, assim como essa classificação, é possível delimitar regiões por conta de seus aspectos individuais e exclusivos. E é aí que entra o nome bioma, entretanto não o confunda com ecossistema!

Conheça o que é o termo bioma, como ele é formado, quais são os biomas existentes e suas características, aqui no Gestão Educacional!

O que é um bioma?

biomas Brasil

Bioma é o nome dado ao conjunto de vida – animal e vegetal –, definido pelo agrupamento de tipos de vegetação adjacentes e identificáveis em escala regional, que possui condições geoclimáticas semelhantes e história compartilhada de mudanças que ocorreram em tal local, resultando na diversidade biológica própria.

Ou seja, para que você entenda melhor, bioma é uma grande área de vida, que se caracteriza pelo complexo de ecossistemas com características homogêneas.

Simplificando, biomas são áreas que possuem fauna e flora típicas, além de condições geológicas e climáticas similares.

Você pode até pensar que bioma é sinônimo de ecossistema, mas na verdade o primeiro tem uma classificação mais voltada ao meio físico, isto é, à fisionomia da área, do que em relação às interações que nela ocorrem (o que, no caso, seria o segundo).

Como um bioma é formado?

Os biomas são formados a partir do resultado do clima que interage com o ambiente ecológico. Isso acontece por um processo conhecido como sucessão ecológica.

Essas são caracterizadas pelo potencial de adaptação de comunidades pioneiras em ambientes que, anteriormente, eram inabitados ou ainda pela substituição dessas comunidades por outras que tenham melhor tendência ao equilíbrio, de modo a estabelecer clímax conforme os fatores abióticos (temperatura, umidade, insolação, etc.).

O bioma, nesse caso, seria a unidade biológica (ou espaço geográfico), caracterizada conforme o macroclima (clima regional), a fitofisionomia (o aspecto vegetativo de um local), o solo e a altitude específicos.

Cada bioma abriga diferentes tipos de fauna e de flora. Já que a vegetação é considerada um dos componentes mais importantes da biota (conjunto de seres vivos), o seu estado de conservação e consequente continuidade conseguem definir a existência (ou não) de hábitats para as espécies, além da manutenção de serviços ambientais e, até mesmo, o fornecimento de bens fundamentais para que a população humana sobreviva.

Quais são os biomas existentes?

biomas mapa

Embora seja difícil apontar a quantidade exata de biomas existentes na Terra, muitos estudiosos indicam 11 tipos diferentes, que costumam variar de acordo com a faixa climática.

Só no Brasil, existem seis biomas, com características muito distintas, e que são essenciais para o planeta como um todo. Por isso, é necessário que as políticas públicas ambientais sejam firmes, identificando oportunidades de conservação, de uso sustentável e, é claro, de repartição de benefícios provenientes de tal biodiversidade.

Saiba, a seguir, um pouco sobre cada bioma brasileiro.

Amazônia

A Amazônia é o maior bioma do Brasil, tendo seu território repleto de águas e florestas, que abrigam mais de um terço das espécies que vivem no planeta Terra. Um terço de toda a madeira tropical do mundo também cresce nesse bioma: são 2.500 espécies de árvores, assim como 30 mil espécies de plantas (do total de 100 mil existentes na América do Sul).

Dentro desse bioma, encontra-se a bacia amazônica, que é a maior bacia hidrográfica do mundo.

Caatinga

A caatinga ocupa uma área equivalente a 11% do território brasileiro e engloba os estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte, Piauí, Sergipe e norte de Minas Gerais.

Esse bioma é um local de rica biodiversidade, entre as quais destacam-se 591 espécies de aves, 178 de mamíferos, 177 de répteis, 241 de peixes, 79 de anfíbios e 221 abelhas. O bioma tem tanto potencial que auxilia nas áreas farmacêutica, cosmética, química e alimentícia [Já falamos sobre a Caatinga, aqui no Gestão Educacional. Confira!].

Cerrado

O cerrado é o segundo maior bioma do continente sul-americano, ocupando uma área de cerca de 22% de território nacional. Sua área engloba os estados de Goiás, Tocantins, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Bahia, Maranhão, Piauí, Rondônia, Paraná, São Paulo e Distrito Federal – assim como os encraves em Amapá, Amazonas e Roraima.

No cerrado estão presentes as nascentes das três maiores bacias hidrográficas da América do Sul – característica essa que potencializa sua biodiversidade. Em termos de números, o cerrado conta com mais de 11.600 espécies de plantas catalogadas e sua fauna também é bem surpreendente, com 1200 espécies de peixes, 199 de mamíferos, 180 de répteis, 150 de anfíbios e 837 de aves [Já falamos sobre o Cerrado, aqui no Gestão Educacional].

Mata Atlântica

Bioma composto por ecossistemas específicos, a Mata Atlântica se caracteriza pelas formações florestais nativas, tais como a Mata de Araucárias, as restingas e os manguezais.

Embora antigamente o bioma ocupasse mais de 1,3 milhões de quilômetros quadrados, hoje, ele ocupa somente 29% de sua cobertura original. A causa? A atividade humana na região.

Mesmo assim, a Mata Atlântica é o espaço de cerca de 20 mil espécies vegetais, além de 850 espécies de aves, 370 de anfíbios, 200 de répteis, 350 de peixes e 270 de mamíferos [Já falamos sobre a Mata Atlântica, aqui no Gestão Educacional. Confira!].

Pampa

O Pampa é um bioma exclusivo do estado do Rio Grande do Sul, ocupando 63% do território dessa região. Caracterizado por paisagens naturais variadas – desde serras e planícies, até morros rupestres e coxilhas –, o bioma é um patrimônio cultural, graças à sua biodiversidade.

Sua fauna e flora são próprias: ainda não foi realizada uma descrição completa pela ciência, mas existem estimativas que apontam a presença de cerca de 3 mil espécies de plantas, quase 500 espécies de aves e mais de 100 espécies de mamíferos terrestres.

Mesmo com a falta de informações concretas sobre esse bioma, ele é considerado uma das áreas de campos temperados mais importantes para o planeta Terra.

Pantanal

Pantanal

Por último, vem o Pantanal, maior extensão úmida contínua da Terra, embora seja o de menor extensão territorial no Brasil. Mesmo com esse dado, o bioma conta com uma biodiversidade incrível, sofrendo influência de três outros biomas brasileiros: a Amazônia, o Cerrado e a Mata Atlântica.

Ele se destaca por ser a moradia de várias espécies ameaçadas em outras regiões do país – números apontam, aproximadamente, 263 espécies de peixes, 41 de anfíbios, 113 de répteis, 463 de aves e 132 de mamíferos. De flora, quase 2 mil espécies de plantas já foram identificadas.

Infelizmente, assim como na Mata Atlântica, o Pantanal sofre com a atividade humana, em especial a agropecuária [Já falamos mais sobre o Pantanal, aqui no Gestão Educacional].


Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply