Cavalo – Características físicas, Comportamento, Habitat, Alimentação e Reprodução

Os cavalos (Equus caballus) pertencem ao grupo dos mamíferos e à família Equidae. Esses animais apresentam uma relação estreita com os seres humanos. Acredita-se que foram domesticados, pela primeira vez, há mais de 5,5 mil anos, por nômades asiáticos.

Até muito recentemente, os cavalos eram de extrema importância para várias sociedades, desempenhando funções como tração e transporte. No entanto, com o advento das máquinas, essa relação de trabalho tem se tornado menos necessária.

Ainda assim, os cavalos ocupam um lugar de importância e reverência em muitas culturas. Apesar de haver apenas uma espécie de cavalo que foi domesticada, há cerca de 400 raças diferentes que possuem admiradores ao redor do mundo e são utilizadas para reprodução e esporte, a equitação. As outras raças são consideradas selvagens e podem ser encontradas na natureza, como os mustangues norte-americanos.

Características físicas

São animais esguios e imponentes. Apresentam uma face estreita, com orelhas pontudas e focinhos largos. Seu comprimento varia bastante, podendo apresentar entre 0,76 e 1,75 metros das patas aos ombros. O peso também varia entre 54 e 997 quilos. Os menores exemplares de cavalos são as raças de pôneis.

A pelagem desses animais também é bastante diversificada em cor e padrões. As colorações mais comuns são preto, amarronzado, bay, palomino, creme e branco. Os cavalos pretos são inteiramente dessa cor ou podem apresentar uma marca branca na face e nos tornozelos. Já o cavalo marrom é bem escuro, com partes mais claras ao redor de olhos, focinho e pernas.

A coloração bay representa pelagem com vários tons de marrom – do avermelhado ao amarelado. No entanto, eles têm a crina, a cauda e as pernas pretas.

Já o Palomino possui uma coloração entre o creme e o cobre. Enquanto a pelagem de cor creme é amarela muito clara, quase branca. E a coloração branca varia entre o cinza e o branco puro.

Comportamento

Os cavalos selvagens geralmente são sociais, vivendo em grupos entre 3 e 20 indivíduos. Um cavalo alfa, ou garanhão na linguagem técnica, é o líder do grupo e possui um harém de fêmeas e filhotes. Quando os filhotes machos se tornam adultos, por volta dos 2 anos de idade, eles são expulsos do grupo pelos garanhões, sendo obrigados a vagar com outros animais da mesma idade até poderem formar o próprio bando de fêmeas.

Esses animais são mais ativos durante o dia, quando buscam por alimento.

Habitat

Os cavalos são bastantes resistentes quanto ao habitat, podendo ser encontrados em áreas mais desérticas como na Austrália, onde foram introduzidos, e até em regiões mais frias.

Alimentação

Os cavalos são animais herbívoros pastadores. Sua dieta consiste basicamente de gramíneas e fenos. Cavalos domesticados podem também ser alimentados com ração, grãos, como o milho e cevada, e vegetais, como cenoura.

Reprodução

Os cavalos começam a apresentar características de adultos a partir dos 16 ou 18 meses de idade. Dependendo da raça, eles atingem a maturidade sexual com 2 anos.

A fertilidade da fêmea pode durar até os 20 anos e o período gestacional é de 11 meses, gerando um filhote por gestação, embora ocorram casos raros de gêmeos ou trigêmeos.

O filhote nasce parecido com os pais e depende da mãe até os seis meses, quando ocorre a desmamada. A expectativa de vida pode chegar aos 20 anos, dependendo do cuidado que esse cavalo recebeu, no caso de um cavalo domésticos. Os pôneis vivem mais, podendo atingir quase 60 anos.

Curiosidades

Respeito

O respeito de certas culturas pelo cavalo é notado até mesmo na língua, como é o caso do inglês. As palavras chivalry e cavalier, que significam cavaleiros, possuem conotação de honra, respeito e boas maneiras.

Além disso, a equitação é um esporte que consiste na corrida com obstáculos, sendo antigamente praticado somente pela realeza. Até hoje, há competições que são admiradas por muitas pessoas.

Cavalo selvagem

Acredita-se que o único cavalo realmente selvagem até hoje seja o cavalo de Przewalski. No entanto, ele só pode ser encontrado atualmente em cativeiro. O último registro dessa raça na natureza foi em 1968, na Mongólia. Durante o período pré-histórico, os cavalos eram caçados para serem fonte de alimento, antes da domesticação, que ocorreu aproximadamente 5,5 anos atrás.

Referências utilizadas neste conteúdo: https://www.nationalgeographic.com/animals/mammals/h/horse/
Bacharel e Licenciada em Ciências Biológicas pela USP (2016 e 2018), tem 25 anos e é apaixonada pela natureza e por explorar o mundo. Quando não está se aventurando por aí, gosta de aquietar as pernas com livros e séries.

Deixe seu comentário