Extrema Esquerda – O que é? Conceito, Características e Partidos no Brasil

O espectro político, além da diferença direita/esquerda, é marcado por diferentes posicionamentos dentro de cada ideologia. Se por um lado do espectro temos a extrema direita, cuja definição é mais conhecida e seus grupos bem identificados ao longo da história, do outro lado, a extrema esquerda é ainda carece de uma definição mais clara.

O que é extrema esquerda?

Comunismo2

Extrema esquerda é um termo genérico e um tanto vago, utilizado para se referir a partidos ou grupos que, dentro do espectro político, se posicionam mais à esquerda do que os partidos socialistas e comunistas tradicionais. Uma definição mais clara e precisa é um tanto quanto difícil, uma vez que, justamente por ser genérico, o termo acaba englobando grupos que divergem entre si em vários pontos.

Outra confusão causada é justamente a expressão “extrema”, que, muitas vezes, passa a ideia de algo violento e ultrarradical e que, na maioria das vezes, não corresponde à realidade.

Conceito de extrema esquerda

Os conceitos de direita e esquerda surgem durante a Revolução Francesa, desenvolvendo-se e ampliando seu campo de debates ao longo do século XIX e, sobretudo no século XX. Tratando especificamente da esquerda, as ideias de Karl Marx e Friedrich Engels se espalharam pela Europa na virada do século XIX para o XX, causando, dessa forma, grandes mudanças no campo ideológico.

A Revolução Russa de 1917 colocou em prática um modelo de governo socialista baseado no Marxismo e, a partir disso, surgiram partidos e grupos ditos comunistas em várias partes do mundo, incluindo grupos mais radicais que serão identificados como extremistas.

Com a queda do Muro de Berlim e o fim da União Soviética, em 1991, grupos de esquerda mais radicais perderam força, embora não deixassem de existir, e vários partidos se viram obrigados a diminuir o tom, tendo que se ajustar à nova realidade, estruturando-se ideologicamente e estruturalmente.

Por isso existem, dentro da chamada esquerda revolucionária, grupos que rejeitam a maioria dos partidos comunistas atuais, por considerarem que estes se afastaram do comunismo pensado por Marx.

Socialismo2

Karl Marx e Friedrich Engels.

Características da extrema esquerda

Embora seja difícil definir o que é ou quem é de extrema esquerda, alguns especialistas têm apontado para certas características comuns. O cientista político Andreas Fagerholm indica o socialismo anticapitalista como a principal marca desses grupos.

Ele destaca, também, as seguintes características:

  • Preocupação com o meio ambiente;
  • Feminismo;
  • Multiculturalismo;
  • Ética liberal;
  • Anti-imperialismo;
  • Antifascismo;
  • Antissistema;
  • Populismo;
  • Antiglobalização.

Como podemos ver, muitas dessas pautas também estão presentes entre grupos de centro-esquerda e esquerda tradicional. Se olharmos para o aspecto do socialismo anticapitalista, o número de grupos que ainda apoiam essa ideia é extremamente reduzido.

Exemplos de grupos de extrema esquerda

Anarquismo

Anarquismo

Anarquismo é uma ideologia política que prega o fim do Estado e de qualquer tipo de hierarquia ou dominação, seja ela religiosa, cultural, política, econômica ou social, defendendo a autogestão e a coletividade da sociedade.

O anarquismo se encaixa na definição de extrema esquerda, sobretudo, por sua rejeição ao sistema capitalista.

[CLIQUE AQUI PARA SABER MAIS SOBRE O ANARQUISMO]

Trotskismo

Doutrina marxista desenvolvida por Leon Trotsky, em oposição ao Stalinismo e em defesa de um comunismo ortodoxo. Trotsky considerava que Josef Stalin, após chegar ao poder em 1924, subverteu vários pontos da luta comunista, como criar uma Estado burocrático e defender a ideia de “socialismo em um só país”.

Vários grupos de orientação trotskista surgiram na Europa (inclusive no Brasil) ao longo do século XX, e muitos deles abraçaram o rótulo de extrema esquerda.

Extrema esquerda no Brasil

mst reforma agraria

No Brasil, alguns partidos políticos e movimentos sociais são considerados de extrema esquerda, embora parte de seus integrantes possa rejeitar essa classificação. São eles:

  • Partido Socialista e Liberdade (PSOL);
  • Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado (PSTU);
  • Partido Comunista Brasileiro (PCB);
  • Partido Comunista do Brasil (PCdoB);
  • Partido da Causa Operária (PCO);
  • Partido Comunista Revolucionário (PCR);
  • Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST);
  • Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST).

Partidos na Europa

  • Podemos (na Espanha);
  • Coligação de Esquerda Radical – SYRIZA (Grécia);
  • Partido Comunista Português (PCP);
  • Aliança da Esquerda (Finlândia).

Conclusão

Embora considerados como extrema esquerda, esses partidos políticos assumiram, de forma geral, uma posição menos radical, mas sem deixar de lado o combate ao crescimento da extrema direita no mundo, além de uma oposição de caráter internacionalista às políticas de globalização financeira.

Umberto Oliveira

Bacharel em História pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP).

Conheça Mais Sobre o Autor

Deixe seu Comentário

WebGo Content