O que é arte? O que significa? Quais são os tipos de arte?

Todos (acham que) sabem o que é arte, têm suas próprias convicções e seus exemplos, mas, quando indagados, sofrem para chegar numa definição precisa e abrangente. Neste artigo, que nós, do Gestão Educacional, preparamos, refletiremos um pouco sobre o que é arte e tentaremos chegar numa definição funcional.

Mas é preciso já deixar claro: é bem possível que você saia daqui com mais perguntas do que respostas. Vamos lá?!

O que é arte?

Definir o que é arte é tarefa difícil, uma vez que os seus limites são imprecisos. Uma pessoa pode olhar David, de Michelangelo, e considerá-la uma obra de arte. Porém, essa mesma pessoa pode olhar A Fonte, de Duchamp, e não a considerar o mesmo. Uma pessoa pode olhar A Divina Comédia, de Dante Alighieri, com seus pouco mais de 14 mil versos, e considerá-la igualmente uma obra de arte. Entretanto, essa mesma pessoa pode olhar para a HQ Batman: A Piada Mortal, de Alan Moore e Brian Bolland, e não a considerar o mesmo.

Alguns vão argumentar: a arte é tudo aquilo que possui valores e fins estéticos. A estética, entretanto, está intrinsicamente relacionada a noções de beleza nas manifestações artísticas. Mas, até que ponto há algo de belo em As Tentações de Santo Antão, de Hieronymus Bosch, ou em Saturno devorando um filho, de Francisco de Goya? Ou a beleza está na técnica e no trabalho empregado pelo artista?

Alguns vão dizer: a arte é tudo aquilo que envolve e desperta emoções, sejam elas boas ou não. Seguindo essa linha de raciocínio, realmente podemos ter boas sensações observando uma obra de Monet, como O Terraço em Sainte-Adresse, ou sensações de tristeza e melancolia com alguma de Van Gogh, como Noite Estrelada ou Campo de Trigo com Corvos. Porém, que sensações desperta a obra Nature morte avec bouteilles et pipe, de Amédée Ozenfant? Ou o purismo não pode ser considerado um movimento artístico por defender uma arte direta e funcional, livre de emoções e subjetividade?

E se a arte é aquilo que desperta emoções, que causa impacto, por que o dadaísmo, um movimento de protesto, de subversão, é frequentemente descreditado como tal? Quem nunca ouviu algo como: “como uma roda de bicicleta pode ser considerada arte?”. Ou o cubismo, que é alvo de comentários como “isso não é arte, até meu filho de cinco anos faz isso”, mesmo ele tendo sido criticado por outras vanguardas da época, por ter destoado dos princípios do modernismo, justamente por ter se tornado objeto com alto valor de decoração.

Já se considerarmos a arte como tudo aquilo em que se privilegia a técnica, cubismo, com a técnica de fragmentação do objeto, é tão arte quanto o impressionismo, com sua captação da luz. Já o supracitado purismo precisaria ficar de fora, uma vez que os puristas consideravam a técnica como uma mera ferramenta para se atingir a concepção, não podendo o foco do artista recair sobre ela.

A origem do termo, entretanto, parece indicar uma relação indubitável com a técnica: arte vem do latim ars, correspondente ao termo grego tékne, que significa “técnica” ou “habilidade”.

Todos esses exemplos mostram uma coisa: a arte é realmente muito difícil de se definir, mesmo todos sabendo, intrinsecamente, o que é ou não arte.

Mas o que é arte, então?

Se você realmente sente necessidade de uma definição, podemos tentar chegar numa simples. Podemos considerar a arte como uma manifestação cultural da criatividade humana, que faz uso de técnicas e de um estilo próprio, para conceber uma obra, que pode ou não despertar emoções, que pode ou não ser crítica, que pode ou não ser bela, que pode ou não possuir uma multiplicidade de interpretações, que pode ou não querer comunicar algo.

A verdade é que cada cultura, cada grupo e cada pessoa terá sua própria concepção e definição de arte. Por isso, o que para alguns é arte, para outros não o é. Além disso, a definição também varia com o tempo: por isso o que hoje é considerado arte em outros momentos da história pode não ter sido. Da mesma forma, daqui há algumas décadas, é possível que, por exemplo, os memes sejam considerados uma forma de arte. Afinal, eles já são considerados até mesmo um gênero textual.

Quais são os tipos de arte?

Já ouviu falar que o cinema é a sétima arte? Pois então: há toda uma classificação dos vários tipos de arte. E pasme: elas já são onze! Confira:

  • 1ª arte: música;
  • 2ª arte: dança;
  • 3ª arte: pintura;
  • 4ª arte: escultura;
  • 5ª arte: teatro;
  • 6ª arte: literatura;
  • 7ª arte: cinema;
  • 8ª arte: fotografia;
  • 9ª arte: história em quadrinhos (HQs);
  • 10ª arte: jogos eletrônicos (games);
  • 11ª arte: arte digital.

Alexandre Garcia Peres

Alexandre Garcia Peres, formado em Letras pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), gosta de arte, literatura, língua portuguesa, poesia e do seu gato.

Conheça Mais Sobre o Autor

Deixe seu Comentário

WebGo Content