Futurismo – Resumo, Características, Artistas, Obras e Importância

Futurismo é o nome de um movimento literário e artístico que surgiu no ano de 1909, sendo uma das grandes Vanguardas artísticas da Europa do século XX.

Seu surgimento se deve ao poeta italiano Filippo Marinetti, que publicou o primeiro Manifesto Futurista no jornal francês El Fígaro.

Resumo do movimento futurista

O futurismo buscava representar uma impressão de movimento, isto é, uma retratação da velocidade.

Suas ideias estavam relacionadas com aquilo que norteava o desenvolvimento desse movimento, por exemplo, a valorização da tecnologia e o rompimento com o arcaico passado.

cityscape-tullio-crali-1939

Cityscape – Tullio Crali (1939).

O futurismo se originou graças às transformações geradas pela Revolução Industrial. Os artistas futuristas viram a necessidade de libertar-se da tradição cultural e dos vestígios deixados pela dominação da burguesia dos séculos anteriores.

A pintura futurista acabou incorporando elementos do expressionismo e do abstracionismo, por meio da expressão de estados de espíritos e emoções, bem como da retratação de objetos não identificáveis.

No Brasil, o futurismo teve uma ligação bastante forte com a Semana de Arte Moderna de 1922.

Os pensamentos do movimento – como o rompimento com o passado – serviram de guia para os ideais de muitos artistas brasileiros, como é o caso de Oswald de Andrade e Anita Malfatti.

Para Oswald de Andrade, o Brasil tinha a capacidade de criar sua própria identidade, sem precisar copiar as ideias europeias. Isso é notável no desenvolvimento da produção nacional de obras futuristas sem qualquer cópia do padrão existente na Europa.

Importância do futurismo

O futurismo foi um importante movimento, por conta da sua relevância acerca de alguns conceitos, entre os quais destacam-se o mito do progresso, a ideia evolucionista da arte, a concepção positiva do desenvolvimento técnico e a própria percepção da efemeridade da vida.

Para o Brasil, o futurismo foi bastante importante para outro movimento: o modernismo. Os futuristas mostraram, por meio de seus escritos, que se deve parar de olhar para atrás, pois isso seria sinônimo de atraso e primitivismo.

the-city-rises-umberto-boccioni

The city rises – Umberto Boccioni (1910).

Características do Futurismo

O futurismo valorizava o desenvolvimento tecnológico e industrial. Por isso, era um movimento voltado para o mundo urbano e industrial.

Outras características marcantes são:

  • Uso de tecnologias modernas e construtivas;
  • Utilização de novos materiais, como o vidro, ferro e concreto armado;
  • Expressão do movimento real;
  • Desvalorização do moralismo e da tradição;
  • Defesa de uma ligação entre o mundo moderno e as artes plásticas;
  • Utilização de onomatopeias nas poesias;
  • Utilização de frases fragmentadas nas poesias, com o intuito de passar a ideia de velocidade;
  • Pinturas caracterizadas com o uso de cores vivas e contrastes;
  • Sobreposição de imagens, pequenas deformações e traços nas pinturas, para passar a ideia de movimento e dinamismo;
  • Multiplicação de linhas e detalhes;
  • Linhas oblíquas ou elípticas que favorecem volumes arrojados;
  • Arquitetura funcionalista e racional.

O principal meio de comunicação do futurismo foi a propaganda, principalmente pela aplicação da tipografia, em que os textos são utilizados para explorar o lúdico, as onomatopeias e a linguagem vernácula.

A própria inspiração para os efeitos e as cores é proveniente do pós-impressionismo. As técnicas cubistas também são evidentes nas composições futuristas.

umberto-boccioni-dinamismo-de-un-ciclista

Dinamismo de un ciclista – Umberto Boccioni (1913).

Principais artistas e obras do Futurismo

Os principais artistas que representaram o Futurismo nas mais diversas áreas são:

  • Carlos Carrá – também italiano;
  • Enrico Prampolini – cenógrafo, pintor e escultor italiano;
  • Fortunato Depero – pintor, escritor, escultor e designer gráfico italiano;
  • Giacomo Balla – pintor italiano e um dos expoentes do movimento futurista no país;
  • Gino Severini – pintor, artista gráfico e escultor italiano;
  • Luigi Russolo – compositor e pintor italiano;
  • Nikolay Diulgheroff – artista, designer e arquiteto búlgaro;
  • Umberto Boccioni – pintor e escultor italiano, sendo considerado o mais importante teórico e expoente do movimento futurista.

Na área da literatura, por exemplo, destacam-se:

  • Émile Verhaeren – poeta belga;
  • Fernando Pessoa – poeta e escritor português;
  • Filippo Marinetti (o responsável pelo primeiro Manifesto Futurista) – escritor, editor e poeta italiano;
  • Joan Salvat-Papasseit – poeta espanhol.

Já de obras desses artistas, as que mais ganham reconhecimento por sua representação plena do movimento futurista são:

  • Arranha-Céus e Túneis (1930) – Fortunato Depero;
  • Carga dos Lanceiros (1915) – Umberto Boccioni;
  • Desagregação Mecânica (1922) – Nikolay Diulgheroff;
  • O Cavaleiro Vermelho (1913) – Carlos Carrá;
  • O Dinamismo de um Automóvel (1913) – Luigi Russolo;
  • Retrato de Marinette (1925) – Enrico Prampolini;
  • Velocidade do Automível (1913) – Giacomo Balla.

A arquitetura futurista brasileira tem nomes de peso, como Oscar Niemeyer. Tal movimento nesse âmbito proporciona mais sustentabilidade às cidades, conservando áreas verdes e ampliando a utilização de placas solares.

Isso se deve justamente pela aplicação de materiais como o vidro e metal, que ajudam no reflexo do ambiente ao redor da estrutura.


Marcela Mazetto

Marcela Mazetto

Jornalista formada pela PUCPR, tem 21 anos e é viciada em música de todos os tipos, livros e séries. Mestre em curiosidades inúteis, está sempre procurando fugir da rotina.

Conheça Mais Sobre o Autor

Ajude a melhorar ainda mais o site, avalie:

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Leave a Reply