História da arte – O que é? Períodos da História da Arte e Principais Movimentos

Dá-se o nome “História da Arte” para o estudo que aborda e compreende as diversas manifestações artísticas produzidas pelos diversos povos durante a história humana. Todos os povos, independente do grau de desenvolvimento ou da consciência enquanto espécie, produziram algum tipo de arte.

Confira tudo a respeito da História da Arte neste artigo que nós, do Gestão Educacional, preparamos para você!

O que é a história da arte?

A arte, ao longo da história, passou por diversas mudanças quanto ao conceito. No início, por exemplo, com a chamada arte rupestre, produzida pelos povos do período pré-histórico, a arte, pintada ou gravada em superfícies pedrosas, tinha o objetivo de expressar crenças comuns e ter parte em rituais destes povos, tendo, portanto, um caráter que pende para o mágico e o sobrenatural.

Conforme a raça humana evoluiu, a arte mudou de papel: após o estabelecimento de nações e o surgimento de uma hierarquia social, a arte assumiu um papel de prestar serviços aos ricos e aos poderosos, como no Egito e nas civilizações da antiga Mesopotâmia.

Durante a Idade Média, o Renascimento e o Barroco, a arte, especialmente na Europa, serviu para atender aos propósitos da Igreja, decorando capelas, templos e catedrais, assim como foi por séculos com a chamada Arte Hindu, destinada especialmente para a criação de templos hindus, e até mesmo no Antigo Egito, com a construção e a decoração das Pirâmides, destinadas aos corpos dos Faraós que, como acreditam, após a morte teriam necessidades especiais.

Com o aumento da produção, da mecanização, da industrialização, do racionalismo e do utilitarismo, a arte refletiu o sentimento daqueles que viviam e viam as promessas da modernização não atingirem os objetivos que prometeram, e a vida se tornar cada vez mais difícil. Surgem, então, desde movimentos que incorporam aspectos da racionalidade, da mecanização e do utilitarismo, como o Futurismo e o Purismo, até aqueles que preferiram voltar-se à natureza (não só do mundo, mas também humana, colocando a emoção acima da razão), como o Romantismo, o Expressionismo ou o Decadentismo.

Outros movimentos questionavam o cânone artístico, ou seja, procuravam romper com aquilo que era tradicional na arte, tendo horror ao classicismo e ao neoclassicismo, buscando uma arte mais experimental e subversiva, como o Cubismo, o Dadaísmo etc.

O surgimento do Abstracionismo reacende uma discussão já comum na Grécia Antiga, com Aristóteles, por exemplo, da seguinte questão: a arte deve imitar a realidade? Segundo os abstracionistas, não — ou não totalmente.

No pós-modernismo, especialmente durante o surgimento das novas Vanguardas, algumas vertentes de artistas dão continuidade ao experimentalismo modernista enquanto outros acreditam que a arte moderna tenha se abstraído demais da realidade, procurando reacender na arte o seu valor estético.

Todos esses exemplos mostram como o conceito de arte muda conforme a história humana e o próprio ser humano avançam, ajudando-nos a compreender não só a arte ao longo do tempo, mas também as sociedades, como um todo. A importância da história da arte, portanto, é nítida.

Períodos da história da arte

Pré-história

A arte pré-histórica compreende todo o período anterior à invenção da escrita, com marcações em cavernas datando mais de 75.000 anos, até a invenção da escrita, em 4000 a.C.;

  • Arte rupestre.

Idade Antiga

A Idade Antiga vai desde a invenção da escrita, em 4000 a.C. até a queda do Império Romano do Ocidente, em 476 d.C.

  • Arte mesopotâmica;
  • Arte egeia;
  • Arte egípcia;
  • Arte pré-colombiana primitiva;
  • Arte persa;
  • Arte da China Antiga;
  • Arte grega;
  • Arte budista;
  • Arte romana;
  • Arte da África Ocidental.

Idade Média

A Idade Média vai desde a queda do Império Romano do Ocidente, em 476 d.C. até o início da Idade Moderna, em 1453 d.C.

  • Arte Bizantina;
  • Arte Hindu;
  • Arte Insular;
  • Arte islâmica;
  • Arte chinesa: Tang, Song e Yuan;
  • Arte coreana: Dinastia Goryeo;
  • Romanesco;
  • Arte pré-colombiana;
  • Gótico italiano;
  • Arte chinesa: Dinastia Ming;
  • Gótico Internacional;
  • Arte Coreana: Dinastia Joseon.

Idade Moderna

Desde o fim da Idade Média, em 1453 d.C. até a Revolução Francesa, em 1789 d.C.

  • Arte Aricana;
  • Gótico flamengo;
  • Renascença italiana;
  • Arte japonesa;
  • Renascimento veneziano;
  • Alta Renascença;
  • Renascimento Nórdico;
  • Arte Islâmica;
  • Maneirismo;
  • Barroco;
  • Idade de ouro holandesa;
  • Pintura rajputani;
  • Arte japonesa;
  • Arte chinesa;
  • Arte nativa da Oceania;
  • Rococó;
  • Grand Tour;
  • Neoclassicismo;
  • Romantismo.

Século XIX

  • Neoclassicismo;
  • Romantismo;
  • Arte acadêmica francesa;
  • Arte nativa da América do Norte;
  • Orientalismo;
  • Arte japonesa;
  • Pré-rafaelitas;
  • Realismo;
  • Esteticismo;
  • Impressionismo;
  • Pós-impressionismo;
  • Simbolismo;
  • Sintetismo;
  • Primitivismo;
  • Art Nouveau;
  • Secessionismo.

De 1900 a 1945

  • Fotografia;
  • Realismo;
  • Precisionismo;
  • Regionalismo;
  • Fauvismo;
  • Escola de Paris;
  • Expressionismo alemão;
  • Cubismo;
  • Futurismo;
  • Orfismo;
  • Raionismo;
  • Suprematismo;
  • Construtivismo;
  • De Stijl;
  • Dadaísmo;
  • Bauhaus;
  • Neue Sachlichkeit;
  • Surrealismo;
  • Arte mexicana;
  • Escultura modernisma.

De 1946 até hoje

  • Expressionismo abstrato;
  • Pintura figurativa europeia;
  • Abstracionismo lírico europeu;
  • Arte africana;
  • Arte da Ásia Oriental;
  • Pop Art;
  • Arte Fotográfica;
  • Novo Realismo;
  • Arte conceitual;
  • Instalações;
  • Arte latino-americana;
  • Arte performática;
  • Arte povera;
  • Minimalismo;
  • Op Art;
  • Videoarte;
  • Land Art;
  • Hiper-realismo;
  • Arte nativa australiana;
  • Neoexpressionismo;
  • Arte digital;
  • Arte urbana;
  • Jovens artistas britânicos;
  • Arte indiana.

Alexandre Garcia Peres

Alexandre Garcia Peres, formado em Letras pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), gosta de arte, literatura, língua portuguesa, poesia e do seu gato.

Conheça Mais Sobre o Autor

Deixe seu Comentário

WebGo Content